Secretaria da Cultura

Programação


Cinema, Literatura e Psicanálise: A hora da estrela de Clarice Lispector - Debate com Suzana Amaral e Maria Lucia Homem

Como fechamento do curso Clarice Lispector: A hora da estrela e outros laços entre literatura e cinema, o MIS realiza uma sessão do filme A hora da estrelade Suzana Amaral, seguido de um debate com a cineasta e a psicanalista Maria Lucia Homem. Na conversa, serão abordados temas como o encontro de universos literário e cinematográfico, lidos pelo viés do inconsciente e do além do texto, do som e da imagem.

Sobre o filme
A hora da estrela
Ano: 1985, Brasil
Gênero: Comédia Dramática
Duração: 1h36m.
Diretor: Suzana Amaral
Elenco: José Dumont, Fernanda Montenegro, Marcélia Cartaxo e Tamara Taxman.
Macabéa (Marcélia Cartaxo) é uma imigrante nordestina, que vive em São Paulo. Ela trabalha como datilógrafa em uma pequena firma e vive em uma pensão miserável, onde divide o quarto com outras três mulheres. Macabéa não tem ambições, apesar de sentir desejo e querer ter um namorado. Um dia ela conhece Olímpico (José Dumont), um operário metalúrgico com quem inicia namoro. Só que Glória (Tamara Taxman), colega de trabalho de Macabéa, tem outros planos após se consultar com uma cartomante (Fernanda Montenegro). O filme é baseado no último romance de Clarice publicado em vida. 
 
Sobre a Cineasta
Suzana Amaral iniciou seus estudos universitários de Cinema em 1968. Recebeu MFA on  Film & TV pela New York University em 1978. Realizou curtas metragens, institucionais, documentários e filmes para a TV. Seu primeiro longa metragem A HORA DA ESTRELA recebeu mais de 23 prêmios nacionais e internacionais incluindo  o URSO DE PRATA  no Festival de Berlim de 1986. Seu segundo longa metragem UMA VIDA EM SEGREDO (2001) foi  vencedor no Festival do Ceará em 2002 com 4 prêmios. Recebeu três prêmios no Festival de Huelva em 2002 na Espanha para Melhor Direção, Atriz e Especial do Júri. Seu terceiro longa metragem HOTEL ATLANTICO venceu o  Festival Internacional do Peru em 2010 como MELHOR FILME E MELHOR DIREÇÃO.
 
Sobre a Professora e Psicanalista
Maria Lucia Homem é Psicanalista. Pós-graduada em Psicanálise e Estética pela Universidade de Paris VIII / Collège International de Philosophie e Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Professora da FAAP e pesquisadora do Núcleo Diversitas FFLCH/USP. Autora de No limiar do silêncio e da letra: traços da autoria em Clarice Lispector (Boitempo/Edusp) e participação em Leitores e leituras de Clarice Lispector (Hedra), Estranhas Travessias (Edifieo), entre outros.

Os ingressos serão distribuídos com 1h de antecedência

Realização

  • Museu da Imagem e do Som
  • Museu da Imagem e do Som