Secretaria da Cultura

Programação


O Estúdio Fotográfico Chico Albuquerque

O MIS, em parceira com o Instituto Moreira Salles, apresenta a exposição O Estúdio Fotográfico Chico Albuquerque, referência no Brasil nas áreas de fotografia publicitária, fotografia industrial e de arquitetura, retrato de estúdio e documentação urbana. Com curadoria de Sergio Burgi, a mostra reúne 150 imagens que integram a exposição foram selecionadas a partir das principais vertentes da produção do autor durante seu período de atuação em São Paulo. 
 
Entre as décadas de 1950 e 1970, Chico Albuquerque trabalhou intensamente com propaganda e campanhas comissionadas, atendendo clientes de setores como indústria automobilística, moda, alimentos, arquitetura e política. Paralelamente à atividade comercial, manteve seu interesse na fotografia experimental e, entre as décadas de 1940 e 1960, participou do movimento conhecido como fotoclubismo, que acontecia principalmente em torno do Foto Cine Clube Bandeirante. Seu pioneirismo na fotografia de publicidade no Brasil ainda é pouco conhecido, pois apenas uma pequena parte de seu acervo de 70 mil imagens veio a público. A exposição promovida pelo MIS em 2005 teve grande importância para a retomada de atenção a sua obra, dando visibilidade a imagens produzidas entre a década de 1940 e o ano 2000. 
 
Desde 2006 o Acervo Francisco Albuquerque se encontra sob a guarda do Instituto Moreira Salles, em decorrência de um convênio entre o IMS e o MIS-SP, detentor do acervo – com a interveniência e participação do Instituto Cultural Chico Albuquerque de Fortaleza – que visa sua preservação e difusão.
 
Chico Albuquerque (Fortaleza, Brasil, 1917 – Fortaleza, Brasil, 2000)
Em 1934, profissionalizou-se como retratista do estúdio da família. Participou das históricas filmagens de It’s All True [É tudo verdade], de Orson Welles (Ceará, 1942), como fotógrafo de cena. A experiência não só o marcou profundamente, mas também inspirou seu ensaio mais célebre, Mucuripe, de 1952. Mudou-se para São Paulo em 1947 e abriu um dos mais bem equipados estúdios da cidade. Em 1952, apresentou a mostra individual Jangadas, no Museu de Arte de São Paulo (MASP). Participou de mostras nacionais e internacionais, com diversas premiações. Retornou a Fortaleza em 1975, onde montou um novo estúdio e trabalhou até sua morte, em 2000. Em 2003,foi fundado o Instituto Cultural Chico Albuquerque.

? Este evento faz parte de Maio Fotografia no MIS 2013.

Siga o MIS nas redes sociais

Museu da Imagem e do Som

Av. Europa, 158, Jd. Europa

São Paulo - SP, Brasil

CEP 01449-000

11 2117 4777

Realização