Secretaria da Cultura

Programação


Show Dois pra lá, dois pra cá | Diogo Poças e Yaniel Matos

Na sexta-feira, dia 29 de setembro, o MIS recebe o cantor, compositor e produtor musical Diogo Poças, no show exclusivo Dois pra lá, dois pra cá. A apresentação, gratuita, acontece às 20h30, no Auditório MIS (172 lugares).

 

Dois pra lá, dois pra cá é um show de samba-canção em ritmo de bolero, interpretado pelo cantor brasileiro Diogo Poças, acompanhado do músico cubano Yaniel Matos. No repertório, os artistas fazem a releitura de músicas de Caetano Veloso, Dorival Caymmi, Rita Lee, Ary Barroso e outros grandes nomes da MPB.

 

"O bolero se popularizou no Brasil devido ao enorme sucesso do cinema mexicano por aqui – e no mundo inteiro, através de seus embaixadores, o Trio los Panchos. Os boleros reinavam nas trilhas sonoras dos filmes que disputavam a audiência com o cinema americano. Resumindo: o bolero nasceu na Espanha, criou-se em Cuba e ganhou o mundo via indústria cultural mexicana. Aqui, se misturou com o samba-canção, dando muito pano para manga", descreve o maestro Edgard Poças.

 

O samba-canção é samba em andamento mais lento, é a canção centrada em temas de amor, solidão e "dor-de-cotovelo". Embora seu nome indique o fruto do casamento entre o samba e a canção, chegou-se até a criar o gênero sambolero. O nome não vingou, mas o show continuou e o samba-canção, abolerado ou não, conta hoje com repertório de centenas de composições de autores que vão de Noel Rosa a João Bosco, passando por Ary Barroso, Custódio Mesquita, Lupicínio Rodrigues, Braguinha, Cartola, Tom Jobim e Vinicius de Moraes.

 

Sobre os artistas

Diogo Poças é um cantor, compositor e produtor musical paulista, filho do maestro Edgard Poças e irmão da cantora Céu. Seu repertório é feito de diversificadas canções brasileiras que incluem Vinícius de Moraes, Tom Jobim, Dorival Caymmi e de sua autoria própria. Em 2016, conquistou o Grammy Latino de melhor engenharia de som pelo álbum Tropix, de Céu.

Yaniel Matos teve seu primeiro contato com música através de sua família. Aos 8 anos começou seus estudos de cello e piano no Conservatório Estevan Sala, em Santiago de Cuba. Em 1994 mudou-se para Havana para estudar composição no Instituto Superior de Artes com Harold Gramatges e Jose Loyola. Tocou com Chucho Valdes, Issac Delgado, Orlando Valles, entre outros, tendo feito várias turnês internacionais. Mudou- se para São Paulo em 2000 e ingressou como membro do Departamento de Música Popular da Escola Superior de Música Faculdade Cantareira onde é responsável pelo curso de piano popular. 

Siga o MIS nas redes sociais

Museu da Imagem e do Som

Av. Europa, 158, Jd. Europa

São Paulo - SP, Brasil

CEP 01449-000

11 2117 4777

Realização