Secretaria da Cultura

Programação


Acervo Vivo: Geraldo de Barros

O projeto Acervo Vivo é uma iniciativa com o objetivo de resgatar a importância de obras de cinema, vídeo e fotografia preservadas pelo MIS. A nova edição do projeto apresenta obras fotográficas de Geraldo de Barros, um dos grandes expoentes da fotografia moderna no Brasil.

A exposição Acervo Vivo: Geraldo de Barros apresenta peças da coleção MIS que demonstram a diversidade da produção do artista do final da década de 1940 e início da década de 1950. A seleção de obras, que ficou a cargo de André Sturm, diretor executivo do MIS, contempla as Fotoformas, passa pelas experiências com desenhos livres sobre negativos, e chega à sobreposição de negativos.

Nas fotografias de Geraldo de Barros, é possível observar diversas técnicas: solarização, desenho sobre negativo com ponta seca e nanquim, manipulação e sobreposição dos fotogramas e recorte, entre outras.

Sobre o artista
Geraldo de Barros (Chavantes/SP, 1923 – São Paulo/SP, 1998) foi um dos artistas mais representativos da fotografia moderna no Brasil, além de ter atuado como pintor, gravador, artista gráfico, designer de móveis e desenhista. Foi cofundador do Grupo 15, do Grupo Ruptura e do Grupo Rex, tendo constituído uma produção artística que o vincula ao construtivismo e às vanguardas da fotografia moderna. A sua produção fotográfica dos anos 1940 e 1950, que girava em torno do Foto Cine Clube Bandeirante (SP), estrutura-se a partir de uma linha experimental que se caracteriza pela abstração e geometrização, rompendo com o mito romântico do pictorialismo e consolidando uma produção de caráter modernista.

Para visitas com o acompanhamento de um educador clique aqui

Realização

  • Museu da Imagem e do Som
  • Governo do Estado de São Paulo