Secretaria da Cultura

LABMIS


O Laboratório de Novas Mídias do Museu da Imagem e do Som (LABMIS) é um espaço de reflexão, intercâmbio de conhecimento e experimentação em novas tecnologias. Atua na confluência entre arte, ciência e tecnologia, e oferece espaço para ações de difusão da cultura digital para artistas consagrados e emergentes além de pesquisadores, estudantes e público não especializado.

Instalado no 2º pavimento do Museu da Imagem e do Som, o LABMIS dispõe de sala de workshop, estúdio de som, oficina de interfaces, sala de pós-produção para os residentes, um lounge (com acesso gratuito à internet sem fio) e auditório. Além da realização de residências artísticas nacionais e internacionais, oferece cursos, palestras e workshops para os mais diversos públicos.

Histórico

Anualmente, o LABMIS lança editais públicos para a seleção de artistas interessados em desenvolver seus projetos no espaço, contando com o suporte da equipe de orientadores e técnicos.

Em 2008, a direção da instituição convidou quatro artistas apontados como promissores pela crítica e também pela academia, para desenvolver seus projetos no LABMIS. Entre os comissionados, os escolhidos foram os norte-americanos Bill Seaman e Daniel Howe, o paulista Cássio Vasconcellos e a fluminense Katia Maciel.

A primeira edição da Residência LABMIS, realizada em 2009, contemplou Anaisa Franco, Claudio Bueno, Guilherme Lunhani e a dupla Felipe Sztutman e Rodrigo Bellotto. Os trabalhos desenvolvidos neste primeiro foram expostos na Mostra LABMIS, que contou ainda com a participação de Caetano Dias, Alexandre Fenerich e Paulo Meira, artistas convidados em 2008 para o desenvolvimento de obras inéditas, marcando o início das atividades do LABMIS.

Já o edital de 2010, que recebeu projetos de 14 estados brasileiros, teve pré-seleção a cargo de Marcelo Bressanin, Nancy Betts e Sérgio Basbaum e comissão de seleção final composta por Priscila Arantes, Christine Mello e Daniela Kutschat. O grupo Al Revés (Alexandre Marino Fernandez e Rafael de Marchi Gherini Molla), Celina Portella, Denise Agassi e Ricardo Nascimento foram os selecionados e apresentarão seus trabalhos na Mostra LABMIS, que tem abertura prevista para novembro de 2010. Conheça os projetos selecionados.

O edital Residência LABMIS 2011 selecionou quatro projetos: a instalação imersiva Digital interruption, do Coletivo Zilch; Biohappenings, projeto audiovisual de Pedro de Freitas Veneroso; a instalação audiovisual A floresta, da Banda Esquizofônica; e a instalação De novo Ercília, que propõe um espaço vestível sonoro, de Graziele Lautenschlaeger e Digwu.

No ano de 2012 o MIS selecionou quatro projetos de artistas brasileiros para integrar a Residência LABMIS. São eles: Maldita Parede, de André Asai e Malu Risi; Fototímidos, de Cesar Garia; {trapezios}, de Eduardo Soares; e Paisagens Troposcópicas, de Paula Dager. Conheça-os no site: www.labmis.org.br