handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!
Cidadão SP
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp

Na sexta-feira, 11 de outubro, o MIS recebe o show de Luísa e os Alquimistas. A apresentação acontece dentro do projeto mensal do Museu dedicado à música independente, o Estéreo MIS, e marca o lançamento do terceiro álbum da artista Jaguatirica Print.

Jaguatirica Print, lançado pela Natura Musical, é o terceiro álbum da carreira de Luísa e os Alquimistas. O disco, sucessor de Cobra Coral (Dosol - 2016) e Vekanandra (2017 - Rizomarte e PWR Records), se aprofunda nos batidões de sotaque nordestino que vêm sendo desenvolvidos entre Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Ceará. Assim, a artista fortalece ainda mais a característica da banda, que é a conexão entre o pop e o alternativo.

Como pontapé inicial no novo trabalho, o primeiro single, Furtacor, foi lançado em agosto em todas as plataformas de streaming, além de ganhar um lyric clipe produzido pela Mole Enterprise. “Um bregão/arrocha sintetizado que aborda um romantismo sem clichês. Liberdade pra viver o amor nas suas diversas formas”, explica Luísa.

Tous Les Jours é o segundo single de Jaguatirica Print, um afro pop melado, pegajoso, envolvente e dançante que nasce da combinação de Luísa, Teago Oliveira (do Maglore), Gabriel Souto, e com o togolês Izy Mistura.  Luísa e os Alquimistas usam os elementos mais inesperados para criar sons que são verdadeiros feitiços. Tous Les Jours é a síntese disso: do encontro entre afro pop, batidão brega nordestino e clima tropical, com versos em inglês, espanhol, francês e português.

A apresentação acontece às 21h no Auditório MIS (172 lugares). Os ingressos, de R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia), podem adquiridos a partir do dia 01º.10, às 12h, no site da Ingresso Rápido e na recepção do Museu.

Sobre a banda

Luísa e os Alquimistas é liderada pela cantora e compositora potiguar Luísa Nascim. A artista fixou residência em São Paulo em 2018 e, desde então, se divide entre os alquimistas que permaneceram em Natal-RN e os que ela conheceu em São Paulo. Na estrada desde 2015, o primeiro disco, Cobra Coral (2016), revelou o nome do grupo na imprensa especializada e o levou para diversos palcos da região Nordeste, como DoSol (RN), MADA (RN), Recbeat (PE), Festival Gama (PB), Baile Perfumado (PE), dentre outros. Para lançar Vekanandra no ano seguinte, Luísa se associou ao selo Rizomarte, que ajudou a promover uma campanha de financiamento coletivo para a gravação do álbum.

Da colaboração entre Luísa (compositora e vocalista), Zé Caxangá (synth e guitarra), Gabriel Souto (bases eletrônicas, mpc e efeitos de voz) e Pedras (baixo e samplers), além da produção musical de Walter Nazário (Mahmed e Igapó de Almas), nasceu um álbum que transita entre o universo do pop underground, da música eletrônica nordestina, passando pelo soul e por influências jamaicanas. Em São Paulo, Luísa se encontrou com os alquimistas Pedro Regada, Thales Pessoa e Carlos Tupy, que a acompanham nos shows na região Sul/Sudeste. O grupo apresentou-se em palcos como Estúdio Showlivre, Vento Festival (SP), Picnik (BSB), Conexidade (RJ), Felamacumbia (GO), Mundo Pensante (SP), dentre outros. Além disso, fez parte dos showcases diurnos da SIMSP 2018 e teve a música que dá nome ao segundo álbum como trilha sonora oficial do evento.

Sobre o Estéreo MIS

Criado em 2011 com o objetivo de fortalecer a cena independente nacional, o Estéreo MIS traz um convidado por mês que se apresenta no auditório do Museu. Em 2019 o projeto ganhou uma novidade: uma entrevista, realizada em estúdio, e o show completo podem ser conferidos na íntegra no acervo online do MIS.  Acesse o site do MIS e confira as apresentações e depoimentos de Mulamba (entrevista/show), Labaq (entrevista/show) e Laura Lavieri (entrevista/show).

Sobre a Natura Musical

Natura Musical nasceu em 2005 para fomentar e valorizar a cena musical feita no Brasil, por meio do uso responsável e transparente de recursos incentivados. Dessa forma, o programa assume um desafio que significa não só fortalecer a produção cultural contemporânea, mas também contribuir para que a música encontre novos meios para se propagar, com artistas cada vez mais conectados com seu público. O programa apoia trabalhos de artistas em diversos formatos — que, em comum, refletem e contestam o momento de profunda transformação no qual vivemos. Assim, a plataforma busca se conectar com a música que reverbera uma cultura de paz e celebra a liberdade de pensamento e a diversidade.

Disco lançado pela Natura Musical através da Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal

Galeria de Fotos

Multimídia

Confira alguns dos artistas que já passaram pelo Estéreo MIS através da playlist viva do projeto. Todos os meses atualizamos a playlist com novas descobertas!

Confira o clipe de Furtacor, primeiro single de Jaguatirica Print, novo álbum da banda Luísa e os Alquimistas.