handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!
Cidadão SP
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp

Na sexta, 13 de setembro, o MIS recebe o show da cantora Drik Barbosa. A apresentação acontece dentro do projeto mensal do Museu dedicado à música independente, o Estéreo MIS. A paulistana de 27 anos apresenta ao público as músicas de seu primeiro EP, Espelho (2018), cuja sonoridade transita entre rap e R&B.

“O EP se chama Espelho porque reflete a minha personalidade e quando levo essas músicas para o palco, diante de tanta gente, é como se houvesse outro tipo de reflexo, identificação e, como consequência, troca”, define Drik. Acompanhada pelo DJ Faul e a backing vocal Kelly Souza, a rapper, que chamou atenção com a força das suas rimas na faixa “Mandume (Emicida), interpreta ainda singles que estarão no seu primeiro disco de estúdio, previsto para o segundo semestre de 2019, a exemplo de “Quem Tem Joga” e “Rosas”.

A apresentação acontece às 21h no Auditório MIS (172 lugares). Os ingressos, de R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia), podem ser adquiridos a partir do dia 3.9, às 12h, no site da Ingresso Rápido e na recepção do Museu.

Sobre a artista

Nascida em São Paulo, Drik (pronuncia-se Drika) compõe desde os 14 anos de idade. Por ir além das rimas, foi convidada para cantar o refrão de alguns raps. Assim, colaborou em faixas de artistas como Flow MC, Amiri, Marcello Gugu, Projota e DJ Caique. Em 2013, ao lado de Emicida, participou da música “Aos Olhos de uma Criança”, da trilha do filme “O Menino e o Mundo” – um longa metragem de animação feita por Alê Abreu. Foi em 2018, contudo, que a cantora e compositora deu o passo mais sólido da sua carreira. Ao lançar o EP Espelho, que transita entre o rap e o R&B, Drik pode delinear melhor a sua personalidade e também mostrar a sua potência no palco.

Sobre o Estéreo MIS

Criado em 2011 com o objetivo de fortalecer a cena independente nacional, o Estéreo MIS traz um convidado por mês que se apresenta no auditório do Museu. Em 2019 o projeto ganhou uma novidade: uma entrevista, realizada em estúdio, e o show completo podem ser conferidos na íntegra no acervo online do MIS.  Acesse o site do MIS e confira as apresentações e depoimentos de Mulamba (entrevista/show), Labaq (entrevista/show) e Laura Lavieri (entrevista/show).

Galeria de Fotos