handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!
Cidadão SP
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp

Pedaço de mim, de Alexandre Avilla

A exposição Pedaço de mim traz fotos clicadas por Alexandre Avilla que registram convivência entre pai e filho durante o confinamento. A CL assina a criação da exposição, oferecida pela Nescafé e inspirada no Dia dos Pais, celebrado no domingo 14 de agosto.

As imagens, em preto e branco e registradas por celular, ilustram diferentes momentos da nova rotina da criança diante de um momento diferente, tanto para ela quanto para seu pai. Novas brincadeiras, descobertas e interações foram eternizadas de forma poética pelo olhar de Avilla, junto à luz natural trazida pela janela em meio aos prédios.

“Pai aos 40, recém-experimentando o melhor e o pior sobre criar um filho meio à rotina de trabalho, demandas domésticas e vida urbana, não esperava ver o pequeno alicerce de liberdade que, 1 ano e 10 meses pós-parto fora construído com muito esforço, ruir em alguns dias”, destaca o fotógrafo. “Um retiro sabático – que nesse caso não era nada parecido com sábado – afastado de tudo que não estivesse ligado ao monotema filho foi a fórceps implementado e poucas coisas nos restavam nas mãos: além delas próprias, a câmera de um celular”, complementa ao apresentar a exposição.

A exposição Pedaço de mim tem acesso gratuito. Além disso, a Nescafé presenteará os visitantes com um número limitado do novo Nescafé Origens do Brasil Chapada da Diamantina.

Sobre o fotógrafo
Alexandre Avilla
é formado em desenho industrial pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo, fotógrafo e artista visual que começou seus projetos de arte em 1998. Realizou trabalhos em estúdios de design e agências até 2007. Após esse período, morando fora do Brasil, transitou e documentou, por 4 anos, Oceania e Ásia. Em 2012, fundou o Ventobom, projeto que teve como espinha dorsal deslocar a fotografia do universo digital para sua forma física, através de impressões e quadros. Atua hoje como fotógrafo documental, moda e publicidade e teve algumas de suas fotografias expostas na Pinacoteca de São Paulo. Foi convidado a expor seu trabalho documental sobre o Peru no aeroporto de lima, além de ter participado de mostras no Metrô de São Paulo e centro culturais da Austrália. Em 2020, durante o período da pandemia de covid-19, desenvolveu o projeto social epicentro.sp, com vendas de fotografias do centro de São Paulo cujo lucro foi revertido integralmente para pessoas em situação de rua.

Galeria de Fotos