handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!
Cidadão SP
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp

O MIS está com as portas abertas de sexta a domingo. Confira as regras para uma visitação segura.

Como parte da programação paralela da exposição Quadrinhos e em homenagem ao Dia do Quadrinho Nacional, o MIS realiza um bate-papo sobre os 150 anos do personagem Nhô Quim, de Angelo Agostini, no dia 30 de janeiro, às 20h.

Participam do bate-papo o curador da exposição Ivan Freitas da Costa, os pesquisadores e jornalistas Franco de Rosa e Nobu Chinen e Worney Almeida de Souza responsável pelo Prêmio Angelo Agostini por quase 30 anos.

Os ingressos podem ser retirados 1h antes na recepção do Museu.

SOBRE ANGELO AGOSTINI
Patrono dos quadrinhos brasileiros, Angelo Agostini (1843-1910) nasceu na Itália e, após estudar artes em Paris, mudou-se para o Brasil, onde desenvolveu uma prolífica carreira de ilustrador, chargista e jornalista. Em São Paulo, fundou a publicação satírica O Cabrião e, no Rio de Janeiro, a Revista Illustrada. Antimonarquista ferrenho, usou de seu talento para criticar o governo de D. Pedro II e a escravidão. Em 30 de janeiro de 1869, estreou a série "Nhô Quim", no jornal Vida Fluminense, considerada a primeira publicação regular em quadrinhos do Brasil. Também criou a série "Zé Caipora", graficamente muito bem elaborada, e colaborou com diversas publicações, entre elas, "O Tico-Tico", primeira revista em quadrinhos brasileira, lançada em 1905. Em homenagem a Agostini, na data de 30 de janeiro, é comemorado o Dia do Quadrinho Nacional.

Galeria de Fotos

Apoie o MIS ;)