handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!
Cidadão SP
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp

O gênero cinematográfico de terror desde o nascimento do cinema no final do século 19 encanta e aterroriza gerações, tendo o seu auge entre os anos 1960 e 1980, sendo representados por nomes como Roger Corman, David Cronenberg e Robert Eggers. Desde então continua inspirando jovens cineastas a produzir obras assustadoramente cativantes.  O programa MIS Cine & Horror, que conta com a curadoria do jornalista e cineasta Duda Leite, convidou renomados diretores e atores para discutir esse gênero e criar um acervo de entrevistas disponíveis ao público no canal do MIS no YouTube. Um material único para fãs do gênero e para pesquisa, difusão e preservação da memória cinematográfica. 

Assista no canal do MIS no YouTube.

Na sétima e última entrevista da série, gravada em 11.06.2021, conversamos com a nova geração do cinema de terror. O cineasta e roteirista Brandon Cronenberg nasceu em 1980 em Toronto, Canadá. Filho de David Cronenberg, a opção de Brandon pelo cinema de gênero e horror foi natural. Seu primeiro longa-metragem “Antiviral” (2012) trata da estranha obsessão contemporânea sobre celebridades. O filme estreou na mostra Un Certain Regard, no Festival de Cannes. Seu segundo longa, “Possessor” (2020), também exibido em Cannes, segue uma agente secreta que trabalha para uma organização que usa tecnologia de implantes no cérebro para cometer assassinatos. Nada mais “cronenberguiano”. 

Sobre o convidado

Brandon Cronenberg (10 de janeiro de 1980) é diretor e roteirista canadense, filho de David Cronenberg. É conhecido por seus filmes de terror de ficção científica “Antiviral (2012)”, “Por favor, fale continuamente e descreva suas experiências enquanto elas vêm para você (2019)” e “Possuidor (2020)”. Ganhou vários prêmios por seu trabalho.  

Sobre o curador

Duda Leite é jornalista, cineasta e curador. Formado em Cinema pela FAAP, sempre esteve ligado ao audiovisual. Trabalhou como produtor, roteirista e diretor em canais como Eurochannel, HBO, VH1 e Discovery. Pelo Eurochannel, cobriu os principais festivais de cinema do mundo, entre eles Cannes, Berlim e Veneza. Como jornalista, colabora com revistas como Vogue, Playboy e Bravo. Desde 2012, é curador do Music Video Festival (m-v-f), o maior Festival dedicado aos videoclipes no Brasil. Em 2019, Duda fez a curadoria nacional da exposição “Musicais no cinema” no MIS em São Paulo. Desde 2019 ministra os cursos “As histórias dos videoclipes” e “As histórias dos cideoclipes queer” em instituições como o MIS, Sesc e o B_arco. 

SOBRE O #MISEMCASA
A campanha #MISemCASA traz conteúdos em diferentes formatos em todas as plataformas digitais do MIS. A ação acontece em conjunto com o #Culturaemcasa, desenvolvido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Conheça a ação #culturaemcasa: cultura.sp.gov.br/culturaemcasa/.

O MIS agradece aos patrocinadores e apoiadores da programação do Museu: Kapitalo InvestimentosCieloVivoEmaeSabespTozzini Freire AdvogadosBain & Company e Telhanorte

Galeria de Fotos